Curiosidades

Estudo: Mulheres baixas tendem a ter gravidez diferente

Investigadores também associaram a altura da mãe a bebés menores e maior risco de parto prematuro. Investigações anteriores já haviam relacionado parto prematuro ao stress e à alimentação. Mas, de acordo com cientistas americanos, até mesmo a altura da mãe pode influenciar no tempo de gestação. Segundo eles, mulheres de estatura baixa têm maior risco de terem o bebé antes da hora. Para este estudo, realizado pelo March of Dimes — um centro de investigação sobre prematuridade de Ohio, nos Estados Unidos —, foram avaliadas 3.485 mulheres que vivem no norte da Europa e as suas crianças. Um dos principais objetivos da instituição é identificar genes que regulam o crescimento do feto e a duração da gravidez. De acordo com Joe Leigh Simpson, vice-presidente de programas de investigações globais da entidade, a descoberta de que a altura da mulher interfere na gestação, independentemente dos genes responsáveis pelo tamanho do feto, é uma grande contribuição genética. A conclusão à qual os investigadores chegaram diz que a estatura materna, que é determinada por fatores genéticos, ajudou a moldar o ambiente fetal, o que influenciou a duração da gestação e o risco de prematuridade. Em contrapartida, o comprimento e o peso do recém-nascido...

Continuar a ler

Atividade física aumenta plasticidade do cérebro

A aprendizagem, a memória e a reparação do cérebro dependem da capacidade dos neurónios se alterarem com a experiência. Um estudo publicado na revista “Current Biology” demonstrou que a atividade física pode aumentar esta plasticidade essencial do cérebro adulto. O estudo levado a cabo pelos investigadores da Universidade de Pisa, em Itália, que se focou no córtex visual, fornece novas esperanças para os indivíduos com ambliopia (também conhecida por olho preguiçoso), danos cerebrais traumáticos e outras condições. “Fornecemos a primeira evidência de que a prática de níveis moderados de atividade física aumenta a neuroplasticidade no córtex visual dos adultos. Os nossos resultados abrem o caminho para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas não invasivas que explorem a plasticidade cereal intrínseca nos adultos”, revelou, em comunicado de imprensa, uma das autoras do estudo, Claudia Lunghi. O potencial plástico do córtex cerebral é maior no início da vida, quando o cérebro em desenvolvimento é moldado pela experiência. Acredita-se que a plasticidade cerebral diminua com a idade. Este declínio da flexibilidade do cérebro ao longo do tempo é especialmente pronunciado no cérebro sensorial, que apresenta muito menos plasticidade nos adultos que nos mais jovens. Referência: Alert Saiba também como ter uma barriga lisa com...

Continuar a ler

Pode a beterraba combater sintomas da altitude?

O sumo de beterraba poderá ajudar o corpo humano a suportar os efeitos danosos da elevada altitude, revela um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia e da universidade sueca Mittuniversitetet. Desde que os homens começaram a explorar as montanhas mais altas do mundo que se têm debatido com os efeitos da elevada altitude – conhecidos como mal da montanha – que resultam das baixas pressões e consequente falta de oxigénio. A melhor forma de minimizar os riscos associados a esta doença é a aclimatização, ou seja, simplesmente estar algum tempo a uma determinada altitude elevada até o corpo se habituar aos níveis de oxigénio do local. Uma equipa de cientistas noruegueses e suecos decidiram verificar se sumo de beterraba, rico em nitratos, poderia ajudar o corpo humano a aclimatizar-se mais rapidamente. Para tal empreenderam uma expedição de 39 dias a Katmandu para subir os 3.700 metros do Vale de Rolwaling, no Nepal. Para o corpo se aclimatizar é necessário que os vasos sanguíneos sejam capazes de fazer chegar oxigénio suficiente a todo o corpo. O funcionamento normal destes vasos depende da capacidade do corpo em produzir um composto: o óxido nítrico (ON). Ao...

Continuar a ler

Por que uma pancada no cotovelo dói tanto?

Bater com o cotovelo em alguma superfície dura é algo doloroso. Mas sabia que essa sensação não tem nada a ver com os ossos do braço?  A dor e o choque desagradáveis vêm do nervo ulnar, um conjunto de fibras sensíveis que percorre o braço e passa por trás da articulação do cotovelo. O nervo ulnar começa na espinha dorsal, ramifica-se passando pelo ombro e desce pelo braço, terminando nos dedos. É protegido por várias camadas de ossos e músculos enquanto transmite para o cérebro sinais dos músculos da mão e do antebraço. O problema é que, ao passar pelo cotovelo, o nervo ulnar cruza por trás de uma saliência do úmero – o osso da parte superior do braço –, chamada de epicôndilo medial do úmero. Por isso, quando batemos com o braço num ângulo reto, o nervo é comprimido contra o epicôndilo medial. Quando isso acontece, temos a familiar sensação de ter dado um golpe bem no cotovelo, aquela estranha mistura de dormência com formigueiro. Como o nervo ulnar é o responsável pela dor – e não o úmero –, o incomodo desce pelo resto do braço e termina nos dedos.  Por mais que a dor seja intensa,...

Continuar a ler

Cérebro dos desportistas responde 82% mais rápido

Profissionais de desportos extremos contam com uma vantagem excepcional. O estudo consistiu em testes físicos e psicológicos realizados por cinco desportistas de elite. A Dunlop, fabricante de pneus, realizou um estudo para avaliar a importância do rendimento mental face a situações de muito stress em conjunto com o professor Vincent Walsh do University College de Londres (UCL). Entre os resultados obtidos, destaca-se o facto da parte instintiva do cérebro das pessoas que praticam desportos de risco responder 82% mais rápido quando se encontram submetidas a uma forte pressão. O estudo revelou que os profissionais de desportos extremos contam com uma vantagem excepcional: no teste visual cronometrado realizado no qual os participantes deviam identificar com rapidez uma série de formas e imagens após ter passado por uma grande pressão, estes desportistas reagiram 82% mais rápido que a população geral. Esta percentagem pode significar a diferença entre o êxito e o fracasso numa situação de alto risco. Nos dois primeiros testes que os participantes realizaram, centrados na capacidade de resposta sob pressão física, foi registada uma vantagem significativa entre as pessoas que praticam desportos de risco face aos que não praticavam desporto profissional. Enquanto em condições de esgotamento os segundos quebraram na...

Continuar a ler

Coçar: porque dá prazer?

Investigadores americanos estão mais perto de perceber por que motivo o ato de coçar evoca sensações de recompensa e prazer em pacientes com prurido crónico, dá conta um estudo publicado no “Journal of Investigative Dermatology”. Através da realização de ressonâncias magnéticas funcionais, verificou-se que áreas envolvidas no controlo motor e processamento da recompensa estavam mais ativadas nos pacientes com prurido crónico enquanto se coçavam. Esta atividade excessiva pode ajudar a explicar a sensação viciante do coçar para estes pacientes. "O prurido crónico é um sintoma importante de doenças dermatológicas tais como eczema atópico e psoríase e um sintoma incómodo de outras doenças como a doença renal em estadio terminal", referiu, em comunicado de imprensa, um dos autores do estudo, Hideki Mochizuki. “Apesar de ser, à primeira vista, agradável, o coçar contínuo pode conduzir a um aumento da intensidade do prurido bem como dor e danos permanente da pele. Desta forma é importante compreender a atividade cerebral que pode induzir este comportamento patológico”, acrescentou o investigador. Os investigadores já tinham previamente analisado os mecanismos cerebrais envolvidos no ato de coçar e na sua associação com o prazer, mas apenas em indivíduos saudáveis. Agora neste estudo os investigadores resolveram analisar a atividade...

Continuar a ler

As roupas demasiado justas são prejudiciais à saúde?

As roupas demasiado justas são prejudiciais à saúde? As roupas apertadas são um fenómeno de moda e ѕãо muіtо utilizadas, pois dão uma aparência mаіѕ modelada ао corpo. O problema é quе por vezes nãо nos apercebemos quе usar roupas demasiado apertadas pode colocar еm risco а nossa saúde em vários aspetos. O uso dе roupas apertadas é muіtо comum, principalmente еntrе аѕ mulheres, pois a maioria delas dão preferência às roupas quе parecem quе fоrаm costuradas nо corpo, mostrando todas аѕ curvas. Seguem alguns riscos que corremos ao usar roupas demasiado apertadas: 1. Problemas Circulatórios: о uso dе roupas apertadas pode interferir nа circulação sanguínea, principalmente nоѕ membros inferiores. 2. Aparecimento de Varizes: usar roupas apertadas pode causar varizes, principalmente nаѕ mulheres. As hormonas femininas causam dilatação venosa para além dо calibre normal. A atenção deve ser redobrada ѕе existirem casos nа família de varizes, оu ѕе faz uso dе contraceção hormonal. 3. Celulite: аѕ roupas apertadas por si só nãо causam celulite, mаѕ еlаѕ retardam о tratamento е favorecem ао aparecimento dоѕ “nódulos de celulite”, pois а circulação local fica prejudicada. 4. Respiração: о uso dе roupas apertadas dificulta а passagem dе ar реlо corpo, dificultando assim аѕ...

Continuar a ler

Sabia que… Não é apenas durante o banho que eliminamos as células mortas da pele

Sabia que… Não é apenas durante o banho que eliminamos as células mortas presentes na pele, e que o fazemos permanentemente mas a visão humana não é capaz de visualizar essa importante tarefa do nosso corpo? Curiosamente, muitas das partículas de pó que por vezes se instalam, por exemplo, nos móveis das nossas casas não têm apenas origem em ambientes externos para tal contribuem também as cerca de 30 mil membranas celulares que o nosso corpo elimina por minuto. Saiba também como pode emagrecer ou eliminar a gordura localizada de uma forma rápida, saudável e sem esforço, clique aqui.

Continuar a ler

Sabia que o excesso de peso pode lesar gravemente o seu joelho?

Sabia que o excesso de peso pode lesar gravemente o seu joelho? A artrose no joelho é um processo de desgaste articular, onde ocorrem desgastes na cartilagem, presença de osteófitos (os famosos bicos de papagaio ou esporões), que podem se formar ao redor da articulação causando compressão de outras estruturas e assim muita dor. De acordo com estudos realizados, a principal causa está relacionada com alterações na biomecânica, como deformidades, desalinhamentos ou fraquezas musculares. Mas diversos fatores podem levar à artrose, como genética e excesso de peso, o que aumenta o risco de artrose também na bacia, nos tornozelos e nas articulações dos pés e dedos (como a “Joanete”). A artrose não pode ser curada e com o tempo é provável que ela piore. Como tal devemos ter atenção e ponderar uma mudança do nosso estilo de vida. Ninguém está imune aos males dessa articulação, porém eles podem ser evitados. O primeiro passo é enfrentar o problema e “atacar” o seu excesso de peso, iniciando um tratamento multidisciplinar. Patrícia Marques Fisioterapeuta nas Clínicas BodyScience Saiba também como pode emagrecer ou eliminar a gordura localizada de uma forma rápida, saudável e sem esforço, clique aqui.

Continuar a ler

Porque é que o seu cão fica tão feliz quando chega a casa?

Os humanos têm dificuldade em perceber porque é que os cães ficam tão felizes quando sentem que o seu dono está a chegar a casa. Mas, para os cães, há muitos motivos para celebrar. O seu cão fica ‘louco’ de felicidade mal mete as chaves na porta de casa? Salta para cima de si, corre desvairado, lambe-lhe a cara ou faz xixi de tanta alegria, as reações diferem entre cães mas a verdade é que eles têm uma alegria imensa por ver o seu dono a chegar. Mas porquê? O neurologista Gregory Berns, da Escola de Medicina do Atlanta da Universidade Emory, foi o primeiro cientista a conseguir que os cães se submetessem voluntariamente aos scans de ressonância magnética. As conclusões dos seus estudos, que deram origem ao livro ‘How Dogs Love Us’, apontam que os cães percebem que os humanos são um grupo separado deles mas que consideram os seus donos como parte da família. Além disso a sua capacidade de distinguir odores desconhecidos de odores familiares faz com que ao reconhecerem o odor do seu dono é provocada uma recompensa cerebral muito distinta. “Claro que querem que lhe demos de comer” mas, como sugerem as ressonâncias magnéticas, “os...

Continuar a ler

Já nos segue no Instagram?

Page Title
Marque já a sua consulta gratuita

Mais de 50.000 pessoas confiam nas nossas Clínicas

  • Realização de uma Avaliação Corporal Completa;
  • Análise Perfil Clínico e Hábitos Alimentares;
  • Diagnóstico do Problema e Prescrição do tratamento;