Autismo pode estar vinculado à obesidade do pai

Want create site? With Free visual composer you can do it easy.

Um pai obeso pode ser um maior fator de risco para que o seu
filho desenvolva autismo do que se o mesmo se verificar com a mãe, segundo um
estudo realizado por investigadores internacionais.

Pal Suren, do
Instituto de Saúde Pública da Noruega, e colegas da Colúmbia, de Nova Iorque e
Bristol, analisaram dados de 92.909 crianças norueguesas com idades entre os
três e sete anos. O estudo terminou com as crianças já com 13 anos de idade.

Na pesquisa, verificou-se de 22% das mães e 43% dos pais tinham excesso de peso, enquanto 10% dos pais eram obesos, com um índice de massa corporal de 30
ou mais.

No final da experiência, 419 crianças foram diagnosticadas com o transtorno do espetro
do autismo, 162 com autismo, 103 com a doença de Asperger e 154 com outros
tipos de distúrbios não especificados.

O estudo, publicado na revista online Pediatrics,
constatou que a obesidade maternal é um fator de risco menor para que as
crianças desenvolvam autismo quando comparado com a figura paternal.

Referência: Diário digital

Saiba também como pode emagrecer ou eliminar a gordura localizada de uma forma rápida, saudável e sem esforço, clique aqui.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Artigo anteriorEficácia do exercício físico no tratamento das depressões
Próximo artigoIoga protege contra doenças no coração

Deixe o seu Comentário